sábado, 6 de outubro de 2012

Filme: Na Rota dos Orixás




            Na Rota dos Orixás é o primeiro filme numa série de quatro, a série se chama Atlântico Negro, entrou em cartas em 1988, seu projeto e roteiro foram elaborados por Victor Leonardi e Renato Barbiere, seus patrocinadores foram, o Ministério da Cultura- FNC, GDF-SCE, Polo de Cinema e Vídeo do DF e Fundação Cultural do Distrito Federal, o gênero do filme é o drama, pois é um relato comovente das relações entre Brasil e África.
            O referido filme faz viagens entre os dois lados do Atlântico, em busca das origens africanas na cultura brasileira. A cultura afro-brasileira é representada pelas mais antigas tradições religiosas o Candomblé da Bahia e o Tambor de Minas do Maranhão e a cultura africana é representado no filme numa viagem às terras de origens dos orixás e voduns, o Benin que é o antigo Daomé, onde se encontrão as raízes da cultura jêje-nagô.
            Na Rota dos Orixás é um filme que também relata sobre a o trafico negreiro, sobre a cultura que os africanos trouxeram para o Brasil, sobre o sofrimento dos que eram retirados de suas terras para serem vendidos como escravos, sobre os ex-escravos que retornaram a África, e lá construíram comunidades que se consideram até hoje como brasileiros, além do que como na no Continente Africano as famílias são divididas em clãs os retornados ficaram sem espaço na sociedade então eles construíram uma comunidade que representa a influência brasileira na África.
            Nós brasileiros sabemos muito pouco sobre o Continente África, pois as noticias que chegam a nós é a de fome, guerras e desastre, mas este filme mostra a cultura, o cotidiano, a religiosidade, as danças, as brincadeiras e a sociedade, este filme é rico e deve ser usado em sala de aula, pois nos permite criar nossa identidade como brasileiros, porque a cultura africana, tem influência na cultura brasileira, é um filme perfeito para o Dia da Consciência Negra, mostrando para os brasileiros que temos ligações com o outro lado do Atlântico Negro.
            Este filme proporcionou a aproximação de dois continentes, os relatos dos lideres religiosos tanto do Brasil quanto da África e as mensagens que um mandou para o outro, realmente mostra a ligação que temos com este continente. Não somente forma apresentadas no filme as religiões que cultuam os orixás e voduns, mas a religião católica e a religião islâmica também estão presentes na África.
            Portanto o filme Na Rota dos Orixás mostra que o Brasil e a África não esta tão distante um do outro, pois estão ligados pela cultura que chamamos de afro-brasileira, como diz Gabriel o Pensador em uma de sua musicas, “o atlântico não é distante para nos separar, pois o sangue não é separado pela água do mar”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário